sábado, 5 de março de 2011

sou...

Alguns dizem que já fui mais doce, outros que mais contido, e assim seguem várias análises...
Mas quem realmente sou, ainda nem eu sei! Na busca pelo auto-conhecimento, tenho a impressão que minhas mudanças nunca cessarão. Uma eterna metamorfose necessária para a manutenção da vida. Um poeta romantizado, ou quem sabe um rouxinol apaixonado que tem buscado no dia a dia a motivação para o viver.
 Amores X Mágoas
Sonhos X Frutrações
Eu X Você
A vida é assim! Simplesmente indescritível, mas completamente apaixonante. Tenho meu dia de rei, e do plebeu. O dia Festivo, mas também o depressivo. A monotonia e toda a intensidade. E essa soma de ambiguidades escrevem o meu caminho.
Ontem eu era simples e inocente, talvez bobo. Mas um bobo alegre. Hoje uma pessoa mais madura e mais responsável (confesso que por vezes inconsequente ao falar...) e amanhã quem serei? Viver me encanta, me inspira! É surpreendente como cada novo dia nos molda ou nos desconstrói!
Enfim, eu sou vaso sendo moldado. Mas por vezes, sou quebrado e todo processo e novamente iniciado!


Um comentário:

Marconi disse...

VocÊ descreveu você mesmo de forma linda...
Está virando um poeta mesmo! :D